C:\Users\Fala guri\Desktop\google45c75f9b8ec9581a.html

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Mais que amor, dinheiro, fé, fama, justiça... Dê-me verdade!

" Andarei eu a longa estrada? Nós todos andaremos a longa estrada..."
Eu costumava viver, e ignorar ás vezes que eu me questionava por que. Somos adestrados a seguir as regras da louca sociedade, a colocar as máscaras do mundo vazio. Só que chega uma hora, em que as dúvidas que sempre me cercavam, acabam tomando conta de todo o meu ser. Quando isso aconteceu, abri meus olhos e vi que a futilidade é abundante e que quando as pessoas acham que se pensarem demais não vão viver, aí sim é que não vivem e se submetem a serem marionetes de um sistema irracional.
Eu sabia que haviam regras demais, ganância e soberba demais. Então eu percebi, que precisava sentir cada centímetro de mim mesma, sentir meu coração bater, o ar entrar e sair de meus pulmões como se fosse a última vez que pudesse respirar. Ser intensamente, o que quer que eu fosse.
Sabe, essas criações malucas, opressão, obrigações, todas essas coisas que dominam e entediam o homem... Não faz nenhum sentido viver por isso. Não faz sentido deixar para trás meu vigor, minha energia, a verdadeira vivacidade e passar meus dias tentando transmitir a alguém superficial esses valores imaginários que nunca vão me satisfazer, que não fazem parte da minha essência. Isso nos impede de por alguns momentos, conseguir ser quem realmente somos. Onde está a liberdade? Onde está a sinceridade? Onde está a simplicidade?
Eu só tenho o presente, e não sei quanto tempo isso irá durar. Não terei todas as respostas, e tudo que eu tenho a fazer, é abandonar o que destinaram a mim, e tentar. Buscar o que me motiva, o que me faz bem, voltar as origens. Voltar a natureza, a paz da infância, ao tempo que não se precisava esconder e nem provar nada a ninguém. Que relações com os outros, eram menos interesseiras, e feitas de momentos felizes, a consequência de estar bem consigo mesmo, transmitindo isso as outras pessoas. Voltar ao tempo em que se construía, e não recebia tudo pronto.
Pode ser difícil ser livre, ser diferente, querer conhecimento e ter que viver em uma sociedade repugnante... Estar solitário ás vezes, se decepcionar. Discordar do que a maioria das outras pessoas nunca pensaram em sequer questionar. Contudo, mais difícil ainda é continuar ignorando e negando a nós mesmos, o que sabemos que está errado, o que precisamos mudar.
Já estamos traçando nosso caminho, mesmo sabendo que não sabemos, mesmo querendo parar antes de seguir em frente, ou voltar, todos nós andaremos a longa estrada. E unicamente nós, temos a oportunidade de direcionar nossos passos. Ser carregado pela multidão, ou andar com os próprios pés. Sentir-se forte, estar vivo, ou desperdiçar toda a beleza e mistérios que o universo tem.
O importante é tentar. "Mais que amor, dinheiro, fé, fama, justiça.. dê-me verdade!"

12 comentários:

Gus disse...

Tudo isso se torna poesia com essas palavras, mas é mais "fácil" pra massa viver sendo dominado, viver pelas regras, além disso pensar é pra quem quer e não pra quem pode, de certo então ninguém quer uma sociedade mais justa, ou mesmo aproveitar a vida como deve ser aproveitada.

A verdade atualmente não interessa muito, a "verdade" que a sociedade acha que sabe é aquela que passa na televisão, a sede pela verdade acaba quando o willian bonner fala - boa noite, os como disse uma vez os estudantes que lutaram na década de 70, lutaram pra que tivessemos a liberdade de continuar estúpidos...

Bãoooo, ótimo texto : )

seria trágico se não fosse cômico ou vice versa disse...

belíssimo texto!
parabéns

Anna Beatryz :) disse...

bem legal seu blog, bjs

Jonathan disse...

Olá, obrigado pelo comentário, amei o seu blog e gostei muito do conteúdo de seus textos.

As pessoas são muito babeças fracas, ela concordam sempre com a maioria, mas e se a maioria estiver errada? E ai? Sinta-se, viva se aproveite abuse de si mnesmo e de seus pensamentos, nós somos valiosos. Tenha a mente firme e forte, siga suas teorias, elas vão lhe levar a algum lugar, acredite.

Se tiver msn me adicione: jony_d.r.c@hotmail.com

Poderemos trocar idéias.

amandaedalete disse...

um belo post para essa frase:
"...To all those lost souls who have forgatten to believe in the immensity of love!!!"

Francisco disse...

Não achei um modo de como fugir das regras dessa sociedade ainda, nem uma razão, nenhuuma idéia. Nada para vencer o capitalismo que está dominando e se recupera após suas crises, o que eu tento fazer é quebrar suas regras ao máximo. E viver de bem, com o amor ao meu lado.

Márcio Vandré disse...

Plausível o fato que somos marionetes de algo. Nos adequamos à situação que os dedos opressores (e controladores) lá de cima levam.
Infelizmente, quem não dança com o ritmo que a música tem, acaba tendo as cordas cortadas.
E se mudarem o disco? :)

Belo texto.
Um beijo!

LixoBombaMotherFuckers! disse...

Ei LI! digo agente Leu! e Gostamos! Parábens texto Mto mto mto bom!

Thaís disse...

Muitooo bom o texto e seu blog...


Bjinhusss

Nanda disse...

Guriaaa! Ain q poético. *-*
Sempre me fiz perguntas, uma vez até postei sobre isso.
Como diz a propaganda: O q nos move não são as respostas, mas sim as perguntas.
E perguntas sem respostas.
Por isso, as vezes quebrar algumas regras, faz bem. Inove. 200inove.
rsrsrs'


Bju
http://canalcereja.blogspot.com/

Wilson Brito disse...

Olha só como acontece algumas coisas, estava procurando frases do Thoreau e acabei encontrando seu blog. Muito bom seus textos, e bem sensíveis, sou mais um seguidor seu já. Rubem Alves disse em uma frase que "temos que partejar olhos vagabundos", olhos de poetas, olhos que possam ver a vida com a luz certa, parabéns porque com seus textos nos ajuda a olhar diferente para as coisas...

Fik com Deus.

Jonh L. L. Souza disse...

Nossa... eu estava a procura desta frase que deu titulo ao seu post na esperança de provar que eu mesmo estava errado ao pensar que não a razão para se viver hoje em dia...

Sei que não foi essa sua intenção, mas, agora estou com mais certeza ainda!

"Pode ser difícil ser livre, ser diferente, querer conhecimento e ter que viver em uma sociedade repugnante... Estar solitário ás vezes, se decepcionar..."

Tenho certeza de que muitas pessoas não entendem e nunca vão entender o quanto isso é difícil... o que passa pela minha cabeça nesses momentos de insanidade.

em fim... eu gostaria que se possível alguém me mandasse o nome correto do criador desta frase.

jonhlenoss@hotmail.com

Favor não adicionar no MSN pois só utilizo esse endereço para e-mail