C:\Users\Fala guri\Desktop\google45c75f9b8ec9581a.html

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Quem sabe?

Por que eu não sei?
Por que todos sabem?
Eu sei?
Por que eu não deveria saber?
Por que ninguém sabe?
Trazia uma nostalgia constante e abrangedora. Tudo era capaz de se tornar inútil. Tão inútil quanto a sede de saber o significado da obra de um acaso. Ninguém, nem um ser humano poderia domesticar as respostas de um universo selvagem. Mais selvagem que os instintos e sentidos que desconhecemos. No entanto, todos aqueles que não consideram suficiente o pouco mérito, deveriam tentar. Mérito não é nada, nada quando os outros te caracterizam por isso. Um diploma, uma medalha, uma placa pendurada na parede. Parede que será posta ao chão, quando sair de moda. Moda não é nada, nada porque os outros se caracterizam por isso.
Mas tudo é tão simples, tão acolhedor. Qual o motivo de destapar a maledicência pungente e satírica? O frio entrará, nunca mais será cômodo permanecer indiferente, tampouco ter as mesmas reações diante de diferentes aguilhões. Acontece que o frio apaixona. Tanto por seu arrebate de impressões, quanto pela encolerização do calor. "O dia se torna noite, o quente frio e o frio calor." Fere, mas instiga, é o que remete a avançar.
Pensei ser audaciosa, me surpreendi. Muito mais que isso. Tentei o discipulado de mim mesma, levando em conta a incapacidade solitária de concluir sem antes transigir ou ser acrescentada por e sobre qualquer ocasião. Preciso, mas, não só. Um é pouco, e números não são nada. Não há vírgula quando o 'e' indica somatória.
Ainda bem que o guru me adivinhou. Se não, poderia esquecer do que devo fazer. Do que fui predestinada a ser. Minha missão. Minha incrível missão de ignorar tudo isso que julgaram para mim. Obrigada a todos, por me estimular a mudar, a pensar! A repetir sem ser ouvida, muito menos entendida. Não vai durar. Daqui a pouco vão esquecer que a mãe do ex-prefeito da cidade ao lado morreu, talvez esqueçam mais cedo que a morte do... bom, você escolhe quem, não faz diferença. É que ela não rende tantas reportagens. Mas, é tudo passageiro. Tão passageiro, que morreram. E no único crematório do estado, será que vai restar alguma cinza do que foi? Do que foram predestinados a ser? Ou será que no velório, distorcerão a verdade da incrível missão que exerceram sem querer?
Todos estão ouvindo, não sou só eu. Ninguém está se importando, talvez nem eu. Todos estão enganando, mas, não a mim. Questão de sorte, de um dia começar. Cada um a sua maneira, cada um correndo seu risco. Correndo dos riscos. Extraviando rabiscos e copiando traços. E em cada um desses passos um espaço, espaço grande demais. E nem que fosse parte dos normais, seria fácil transpor tantos retalhos devassos. Nossa ponte é mesmo o traço. Mas nunca o mesmo. Artificialidade, sociedade. Presas no espelho, traçadas e pintadas da mesma cor. A verdade pode ser repetida, mesmo que seja mentira. Não vai ser absoluta para quem não for igual. Ninguém é igual. Nem se importam com a veracidade. São iguais. A liberdade é livre, não tem graça ter se não for inteira.
Engraçada ironia. Engraçada capacidade incontrolável de rir das futilidades alheias. Talvez os risos eram fúteis. Não eram, porque eu os defendo. E digo que essas distrações fazem parte do método, é melhor que desistir. Não que isso justifique, mas ajuda a procurar justificativas. Então, acho que me torno parcial. Todos são. Não quero continuar falando do valor de uma coisa, sem atender à sua estimação ou circunstâncias. É só imaginação, não tem nada a ver com você. É apenas um pedaço de carne, recebendo estímulos e fantasiando com as loucuras do mundo.
Ainda estou viva, já não sei se é suficiente.
Quem poderia? Quem quer? Quem sabe? Quem diz? Quem escreve? Quem acredita? Quem é?
Por que eu não deveria saber? Por que ninguém sabe?

24 comentários:

Cristiano disse...

vc que escreve??? nossa parabéns vc escreve bem demais!!!!

bjos fique com Deus!!!

fabriciobezerradaguia disse...

Eu quero fugir do clichê do "vc escreve bem"mas vc escreve bem! eu gostei da parte lá da parde que vai ser derrubada por causa da moda,e que a moda não é nada.esses textos com esse elemento,tipo uma progressão são legais

dominiomarinho disse...

O texto está bastante longo, mas há de se convir que quando queremos nos expressar não devemos medir linhas e usar de meias palavras, deve-se por em letras tudo aquilo que se quer dizer. Achei muito bem escrito e bastante interessante, mas admito que em certo momento me perdi e não consegui compreender bem todo o significado, mas do que consegui absorver, é bastante profundo e creio que pra voce o é ainda mais, já que voce sim tem uma compreenção total do significado desta obra. Fico feliz que tenhas gostado do meu blog, me esforçarei para mante-lo sempre o mais divertido possivel, embora eu não ache que este ultimo capitulo tenha sido dos melhores, mas dá pro gasto ^^

Inez disse...

Caramba que reflexão heim! A vida é efemera então de que vale tudo isso? nada será eterno a não ser nós mesmos.

Giovani disse...

Você escreve muito bem. O texto está ótimo! Parabéns pelo blog!

avassaladorasrio disse...

Querida amiga avassaladora... e porque deveria? talvez nem precise saber.. pelo que li, não te faz falta alguma saber ou não oque quer que seja. Deseje apenas.

Rogerio disse...

um dia um profeta me disse...o mundo não se move com respostas mas sim com perguntas;...gostei do teu texto...

Ana Célia disse...

Conhece a canção "quem sabe", de Carlos Gomes?

"Tão longe, de mim distante, onde irá, onde irá teu pensamento?..."
Lembrei dela assim que li o título!

Raissa disse...

Parabéns!!
=D



http://amorticidio.blogspot.com/

Megumi ~ disse...

Ah, sei como é. às vezes também começo a escrever e não paro tão cedo... mas eu amo colocar tudo que está na minha cabeça para o papel antes que me enlouqueça. E vale a pena, mesmo que fique longo. Prefiro escrever um texto enorme e me sentir 'aliviada', que deixar pela metade por me preocupar com a opinião e preguiça alheia ._. Beijo!

Rosangela A. Santos disse...

Ótima a sua reflexão .. somos humanos estranhos .. fazemos coisas que se analisarmos .. affff... rsrs

♫ FáZinho ♫ disse...

Otimo Texto.... PArabens

Gabriel Ribeiro disse...

Gostei. Discordo. Penso diferente. Li.

Então, vou dizer.

Primeiro, minha busca por portugueses inteligentes não está terminada :P

Segundo, eu adorei seu texto. Acho que você tem um talento super bacana pra poesia (que eu não tenho). Mas ouso discordar de você em alguns pontos. Talvez seja minha cabeça de publicitário, mas eu não acho que moda seja "nada". Eu não sei nem combinar uma camiseta com uma calça, mas eu sei que moda é o que move tudo no mundo. Moda é o que torna pessoas felizes e infelizes. E seria muito utópico da minha parte acreditar em um mundo em que todos são felizes e altruístas. eu acredito na dualidade. Acredito que há pessoas cruéis e que o mundo não é um mar de rosas. E eu estou conformado com isso porque eu faço a minha parte pra cuidar da minha própria felicidade, pra me sentir completo. E a moda faz parte disso. Mesmo que eu não saiba combinar uma calça com uma camiseta. Pelo menos eu tenho a desculpa de ser homem e não precisar ser muito ligado nisso.

Enfim, adorei teu blog porque eu adoro discordar hahaha.

Beijos.
Gabriel.

Nigel Goodman disse...

Parabéns pelo texto. Primeiro bom blog que eu comento hoje. Com conteúdo próprio, diferente desses blogs que você vê com as mesmas coisas copiadas dos mesmos sites. Parabéns mais uma vez pelo ótimo conteudo autoral. Sei que é difícil criar algo novo para postar sempre, mas é isso que separa bons blogs como o seu da grande maioria

RomMa disse...

Esse texto é seu? Se for, parabéns. Me fez pensar em várias coisas com as suas palavras.

http://congelandomeusmomentos.blogspot.com

Alexander Toiévski disse...

nada é para sempre
o que é para sempre ja teve um fim e na relaidade é começo do fim

http://cronicasdigital.blogspot.com

Vini e Carol disse...

Muito bom esse texto, como todos dizem, realmente ocê escreve bem, apesar de escrever tão bem que às vezes preciso recorrer a um dicionário ssauuashuas

Beijos, Carol

dominiomarinho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
dominiomarinho disse...

Ah eu sou um deus super legal =D

Eu só exijo alguns sacrificios básicos e tal, sou um deus antigo sabe u_u

Apague meu ultimo comentário, pus errado u-u'

Mikaela disse...

Uau, vc realmente escreve bem, claro so vale se foi vc mesmo que escreveu, asalvei seu texto no meu pc..demais
http://cotiday.blogspot.com/

Mikaela disse...

uau vc escreveu muito bem, so eh um pouco cansativo pq eh longo, mas enfim adorei =)
, vou ler os outros
http://cotiday.blogspot.com/

Mikaela disse...

ah,eu perguntei pq tem muita gente por ai que colocar ctrl+c+v...parabens, e bem se vc gosta de futebol, divirta-se

luiz scalercio disse...

bellissimo seu texto muito bm mesmo ta .
http://moemaemdebate.blogspot.com

mikaela disse...

valeu por falar quem estava jogando..kkkk, enfim ate a proxima =)