C:\Users\Fala guri\Desktop\google45c75f9b8ec9581a.html

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Adquirir controle

Não tenho tempo à perder esperando por um bom momento. Então, assim mesmo, do jeito que estou, vou procurar alguma maneira de propiciar condições de responder o que vivo perguntando, e viver respondendo. Ficar pronta para em mim, e na totalidade, entender as relações de tantas coisas.
Percebi o mundo infectado por ilusões. - Ora, estão tentando me enganar, me alienar, ou minha interpretação é muito fantasiosa? - E ao redor desse mundo, percebi cegos despretensiosos, mas propositais. As mesmas perguntas universais cercando minha mente e multiplicando-se desenfreadamente. Quase confundo imaginação com realidade. Afinal, será que existe alguma diferença? Ou será que já confundi essa esperança e crença de que as ligações são maiores e menos previsíveis do que nossa pequena filosofia supõe e insiste em fragmentar.
Seguindo o conselho: "Look your back in the mirror... and see the true..." Eu, sozinha comigo mesma decifro as linguagens pelas quais me compreendo. Justamente porque interiorizar a visão é importante para exteriorizá-la amplamente. Procurar o mínimo que está escondido no segredo de cada linha de expressão. E, poéticamente olhar a grandiosidade do céu, imaginando a infinidade de dimensões e mundos espalhados pelos espaços que ainda não alcanço. Alcançá-los.
Conectar pensamentos e encarar que quero uma alternativa, um pressuposto não imutável, mas confiável. Talvez eu tenha aprendido, desaprendido, aprendido. Vou tirar meus óculos. Meus pés formigam, mas, não sei se quero mudar de posição. Quer saber? Cada dia destruirei uma conformidade, antes que elas me destruam. Momentos difíceis em que é melhor "não deixar as lágrimas desaguarem em você, porque esta é a hora de adquirir controle".
Eu quero escrever e com poucas linhas conectar o que muitos pensamentos têm a dizer. Essa inspiração vem depois de um reflexo. A luz incide sobre qualquer coisa, mas os meios são refringentes, e os raios luminosos desviam de direção. Há chances de você ver. Há milhares de possibilidades. Possibilidades assimétricas. Injustas, confundíveis. Embaraçadas, estonteantes.
Preciso estar preparada, pronta para ver o que costuma passar despercebido. E os pensamentos que se disperçam? Óh, que crueldade! Precisamos tanto deles e com simples distrações eles se esvaem. E nós, perdemos a energia útil para o pensamento produtivo.
Não tenho tempo à perder esperando por um bom momento. Então, assim mesmo, do jeito que estou, vou procurar o jeito de propiciar condições de responder o que vivo perguntando, e viver respondendo. Ficar pronta para em mim, e na totalidade, entender as relações de tantas coisas. Está na hora de aplicar conhecimentos.
E perder essa mania de publicar postagens grandes.

12 comentários:

Leonardo Marques disse...

Havia um tempo em que eu também vivia em minhas ilusões. Até o dia em que percebi que isso nada adiantava. E vi que a realidade pode ser cruel demais, mas é necessária.
Não viva em suas dúvidas, arrume sempre um jeito de responde-las.

Alaor Pedroso Netto disse...

Bom texto!
Devia estudar Filosofia ou Psicologia!
Com certeza chegaria a algumas respostas e também a mais perguntas...
Quando tiver um tempinho entra no meu blog:
http://professorpoetalaor.blogspot.com/

Bruno Ol disse...

Vc realment precisa perder a mania de escrever posts tão grandes...hehe
Muitos devaneios muitas perguntas de dificeis respostas.

Jean Leal disse...

Sempre temos nossas ilusões e nem sempre é necessário desfazê-las.
Adorei seu blog, seus textos são ótimos.
Seria um prazer te ver lá no meu.
http://relatoosdavida.blogspot.com/

João Paulo disse...

Excelente texto! Cheguei aqui através da comunidade no Orkut e confessor que me surpreendi com o que li. Incrível como vc condensou uma idéia muito bem nesse texto.
Vou salvar seu blog aqui e ler os textos mais antigos depois, pode me servir de inspiração..

João Paulo
http://oblogdojohnny.wordpress.com/

Anônimo disse...

É gostei, nós temos que nos situar no tempo se não o tempo passa rápido, cada tempo perdido com besteiras é um atraso imenso.

BLOGdoRUBINHO
www.blogdorubinho.com.br
www.twitter.com/rubenscorreia

Blogueira disse...

Gostei, temos que aprender a adquirir controle em algumas situações.
Aprendizagem é mudança de comportamento.
Estamos sempre nos porques da vida e muitas vezes não sabemos ou adquirimos respostas pra tudo.
A resposta estão dentro de nós mesmos e com o tempo virá a tona.
Sucesso com o seu blog!

.•*★ єσн wєsłєy disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Pobre esponja disse...

Ás vezes é bom postar grandes textos. É meio relativo. Diga o que tem a dizer, de forma extensa ou não.

bjos ruiva
Pobre Esponja

Elano Sudário disse...

Belo texto, demonstra quão capaz você de mostrar os teus pensamentos, através de uma escrita intimista,é uma linha da literatura que eu aprecio bastante.

Marcelo e Elielson disse...

Bah, pensamento forte guria, depois eu leio tudo com calma :D

Jefferson Cristian Machado; disse...

Em primeiro lugar teu texto não é longo, é preciso (falamos disto ontem, mas em relação aos meus - haha).
Em segundo, o controle é a base de tudo, pois somos o que somos e isto é composto pelo que fazemos, sem controle de nós mesmos teremos nossas ações como simples ocorridos sem sentido, porém ao saber o que se quer e agir dentro destes moldes, sabes o que é e como tornou-se aquilo. Assim o controle é um fato e um potencial à espera de ser posto em prática.
Muito bom texto.